Como Ler Partitura (Pt. 2): Figuras Rítmicas, Fórmula de Compasso e Duração

Como Ler Partitura (Pt. 2): Figuras Rítmicas, Fórmula de Compasso e Duração

Dando continuidade ao post anterior sobre como ler partitura, no qual foi falado sobre onde se localizam as notas na pauta e na guitarra, vamos agora falar sobre a parte que está relacionada ao ritmo: figuras rítmicas, duração e valores das notas e fórmula de compasso.

Lembrando que esta série de artigos tem o objetivo de passar o mínimo necessário para que você compreenda uma partitura. Isso vai te ajudar nos estudos de teoria e teoria aplicada, além de possibilitar que você leia músicas e exercícios básicos.

Esta aula leva um pouco mais de tempo para digerir em relação à primeira, mas é importante que você dê o primeiro passo e aprenda esses conceitos.

Então, neste artigo você vai aprender sobre:

  • Figuras Rítmicas;
  • Fórmula de compasso;
  • Duração das figuras na partitura.

Dica: Para aulas mais detalhadas e em vídeo sobre estes assuntos, confira as aulas 33, 34 e 35 do curso de guitarra online do Music Clan.

Figuras Rítmicas

Você sabe que na música existem notas longas e notas curtas. A organização da duração das notas no tempo é o que chamamos de ritmo, que é um dos componentes presentes na partitura. Mas como vamos escrever o ritmo na pauta? Por meio das figuras rítmicas.

Atualmente são usadas 7 figuras. Da mais longa para a mais curta, temos a semibreve, mínima, semínima, colcheia, semicolcheia, fusa e semifusa.

Figuras ritmicas partitura

Fonte: Adaptado de “Teoria da Música”, de Bohumil Med – 4ª ed. (1996).

Essas figuras representam o som na partitura, então as chamamos de valores positivos. Caso queira representar o silêncio, temos os valores negativos (as pausas) correspondentes a cada uma delas:

Figuras ritmicas e pausas partitura

Fonte: Adaptado de “Teoria da Música”, de Bohumil Med – 4ª ed. (1996).

Você vê colcheias simbolizando música por aí desde criança. Agora você já sabe para que servem! =)

como ler partitura figuras ritmicas desenho

Como já foi dito, a semibreve é a nota mais longa, e a semifusa, a mais curta. Mas qual é a proporção entre elas? Pela divisão binária, a próxima figura rítmica terá metade do valor, e assim por diante.

Proporcao figuras ritmicas

Fonte: “Teoria da Música”, de Bohumil Med – 4ª ed. (1996).

Esta outra tabelinha também pode ajudar. Você pode ver, por exemplo, que 1 semibreve é igual a 2 mínimas, ou a 4 semínimas, ou a 8 colcheias, e assim por diante…

Proporcao 2 figuras ritmicas

Fonte: Adaptado de “Teoria da Música”, de Bohumil Med – 4ª ed. (1996).

Está gostando da lição?

Deixe seu e-mail abaixo para te avisarmos sobre as próximas!

Compasso e Fórmula de Compasso

Já ouviu falar em compasso (no contexto musical)? “Inicie do terceiro compasso…”, “Oito compassos de refrão…”, “Espere dois compassos para entrar…”.

O compasso é uma forma de organizar trechos musicais em séries regulares de tempo. A divisão de compassos é feita por linhas verticais, chamadas “barras de compasso”.

barra de compasso como ler partitura

Agora repare no início da partitura de uma música. Você provavelmente verá dois números, um em cima do outro. É a fórmula de compasso. Basicamente, ela é que vai dizer qual é a estrutura de tempos de cada compasso.

Para interpretá-la em compassos simples, faça duas perguntas a “ela”:

  1. Quantos tempos por compasso?
  2. Qual figura rítmica será a unidade de tempo (a que durará um tempo)?

A pergunta 1 será respondida pelo número de cima e a pergunta 2 pelo número de baixo.

Veja um exemplo:

Formula de compasso partitura

Lê-se “dois por quatro”.

Para interpretar o número de baixo, veja esta tabela:

Figuras ritmicas e numeros partitura

Já viu o baterista da banda contando 1, 2, 3, 4 antes de iniciar a música? Está aí um “quatro por quatro”!

Exemplos de Diferentes Fórmulas de Compasso

As fórmulas de compasso mais comuns e utilizadas na maior parte das músicas populares têm a semínima como unidade de tempo (número de baixo = 4). Não é regra, mas isso significa que as durações (em número de tempos) ficam assim:

Figuras ritmicas pausas e duracao partitura

Confira a seguir alguns exemplos em diferentes fórmulas de compasso:

Dois por quatro:

Podemos ter duas semínimas por compasso ou quaisquer valores equivalentes. Não pode faltar, nem sobrar.

figuras ritmicas compasso 24 partitura

Ouça como as diferentes figuras rítmicas determinam o ritmo:

Três por quatro:

Aqui podemos ter três semínimas por compasso ou quaisquer valores equivalentes.

figuras ritmicas compasso 34 partitura

Ouça como as diferentes figuras rítmicas determinam o ritmo:

Quatro por quatro:

Aqui podemos ter quatro semínimas por compasso ou quaisquer valores equivalentes.

figuras ritmicas compasso 44 partitura

Ouça como as diferentes figuras rítmicas determinam o ritmo:

Concluindo

A presença do ritmo na partitura é um de seus grandes diferenciais quando comparado a outros sistemas de leitura e escrita.

Para um estudo mais profundo sobre ritmo, figuras rítmicas e duração, recomendo o livro “Pozzoli – Guia Teórico-Prático para o Ensino do Ditado Musical (Partes I e II)”, da editora Ricordi.

Na próxima  e última parte deste artigo, veremos na prática como ler e interpretar uma partitura simples. Se você quiser que a gente te avise, deixe seu e-mail abaixo:

Se ficou com alguma dúvida, não deixe de postar abaixo nos comentários!

É guitarrista, professor de guitarra e administrador de empresas por formação. Curte postar vídeos no Instagram, ouvir blues, assistir filmes nas horas vagas e também está no Facebook . Faz parte do time do Music Clan e da Revista Guitarload.